Notícias

Veja as novidades sobre a Mediação Imobiliária e alguns conselhos que poderá usar na altura de compra, aluguer ou venda do seu imóvel.

Sonae Capital procura compradores para projetos turísticos residenciais no Douro e em Tróia

Investidores estrangeiros na mira da empresa, que está a promover empreendimentos no mercado internacional.

A Sonae Capital está a promover no mercado internacional os projetos turísticos e residenciais que tem em desenvolvimento para o Douro, concelho de Gondomar, e no Troia Resort. Ao idealista/news, João Madeira, da Sonae Capital, destaca que se trata de “um projeto para o desenvolvimento de duas unidades hoteleiras e cerca de 300 unidades para turismo residencial no Douro e um outro projeto para o desenvolvimento de cerca de 400 unidades de turismo residencial em Tróia”. Foram ambos apresentados na Expo Real, que se realizou até ontem, quarta-feira (9 de outubro), em Munique, Alemanha, sendo intenção da Sonae Capital a sua venda a promotores ou investidores internacionais.

“O nosso objetivo [da presença na Expo Real] passa por estabelecer novos contactos com investidores que se identifiquem com os nossos ativos, para além de aproveitarmos para avaliar o atual mercado de investimento imobiliário”, frisa o responsável da unidade de Gestão de Ativos Imobiliários da Sonae Capital.

Acrescenta que “os dois projetos localizam-se nas regiões do Douro e Alentejo Litoral que, ao longo dos últimos anos confirmaram o seu potencial e são hoje amplamente reconhecidas no mercado nacional e internacional como destinos turísticos de elevada qualidade”.

A Sonae Capital, holding que integra o grupo Sonae, é responsável pelas operações nas áreas do turismo e hotelaria, imobiliário, mas desenvolve projetos também no fitness, refrigeração e serviços na área da energia para a indústria.

Projeto no Douro prevê dois hotéis e 300 moradias

O projeto no Douro, com uma área total de 49 hectares, inclui duas quintas: a Quinta da Azenha e a Quinta da Varziela, com 28 e 21 hectares, prospectivamente, e localiza-se a cerca de 30 minutos do Porto, com acesso direto através da autoestrada A41.

“Em cada uma das quintas está previsto o desenvolvimento de um estabelecimento hoteleiro com uma classificação mínima de 4 estrelas e com um número de quartos até 231. Os projetos preveem, ainda, a construção de cerca de 300 moradias, divididas por ambas as propriedades” revela João Madeira.

Destaca ainda que “este projeto, face à sua localização, proximidade ao Porto, acesso direto ao plano de água e, ainda, o seu estado de licenciamento constitui uma oportunidade muito interessante para investidores nacionais e internacionais”.

O projeto está abrangido numa das áreas de vocação turística previstas no Plano de Ordenamento de Albufeira de Crestuma – Lever (POACL). Em junho deste ano foi publicado em Diário da República o Plano de Pormenor, que inclui ambas as propriedades e que consolidou, assim, os usos e outros parâmetros urbanísticos.

Embora sem desvendar o valor por que está a ser colocado este ativo, o responsável da Sonae Capital, refere, ainda, que “estas quintas reúnem, deste modo, condições para o desenvolvimento de um projeto turístico, numa perspetiva de complementaridade e de aproveitamento das potencialidades únicas e inimitáveis dos recursos naturais existentes, nomeadamente o rio Douro”.

Parcela no Troia Resort prevê 946 camas em 400 frações
O lote à venda em Tróia localiza-se na zona central do Troia Resort, próximo da Marina e a cinco minutos a pé da praia. “Trata-se da última parcela nesta área, já desenvolvida, e prevê a construção de apartamentos turísticos”, destaca.

João Madeira refere que o futuro empreendimento turístico apresenta características similares aos apartamentos dos edifícios da Praia (Apartamentos Turísticos da Praia – Troia Residence) e da Marina (Apartamentos Turísticos da Marina), que se encontram integralmente comercializados.

“Permite que as unidades sejam colocadas em exploração turística gerando, assim, rendimento para os seus proprietários”, indica o responsável, destacando que a “a exploração turística será assegurada por uma entidade licenciada pelo Turismo de Portugal, o que transmite aos investidores uma segurança adicional acerca da qualidade dos serviços prestados”.

Este projeto é parte integrante do Plano de Pormenor da UNOP1, em Troia, e foi objeto de um loteamento que se encontra aprovado pelo Município de Grândola. Apresenta uma área bruta de construção de 49 500 m2, sendo que o lote tem 4,8 hectares.

Processo de licenciamento célere
“Trata-se, assim, de um imóvel que permite aos investidores um rápido processo de licenciamento, escala para o seu desenvolvimento e a integração numa zona já consolidada e com serviços em funcionamento”, considera.

Por outro lado, segundo Madeira permite investir naquelas que serão as últimas unidades disponíveis para venda em Troia e, ainda, ser parte integrante do maior projeto previsto para o eixo Troia-Comporta-Melides”.

Em finais de agosto a Sonae Capital anunciou a comercialização da quase totalidade dos apartamentos turísticos no Troia Resort. Das 360 casas, distribuídas por cinco empreendimentos, restam apenas três – duas unidades do Praia Sado e outra do edifício Ácala. Os da Marina, Praia do Atlântico e Praia da Arrábida já não têm qualquer unidade disponível.

Fonte ImoLeite:  https://www.idealista.pt/news/imobiliario/construcao/2019/10/10/41131-sonae-capital-procura-compradores-para-projetos-turisticos-residenciais-no-douro-e (10/10/2019)

NÃO PERCA NENHUMA OPORTUNIDADE
Subscreva a nossa Newsletter
Subscreva!

CONTACTE-NOS