Por isso, se ainda não teve a oportunidade de conhecer o projeto fotográfico do designer, artista multimédia e músico poveiro Hélder Luís, que relata a sua viagem da Póvoa de Varzim até Ponta Delgada e a pesca ao largo dos Açores, a bordo do barco “Iris do Mar”, ainda pode fazê-lo.

Esta exposição está inserida na Residência Artística criada por Hélder Luís intitulada MAR PVZ 19/20 à qual o artista está a dedicar dois anos da sua vida a fotografar, filmar e a pensar no mar e nas pessoas que ainda hoje nele habitam.

Hélder Luís revelou que “durante a produção da instalação MAR embarquei em vários barcos de pesca poveiros e essa experiência tocou-me de uma forma que ainda hoje não consigo compreender totalmente. O certo é que sinto vontade de ir para o mar, e sempre que vou levo comigo a ansiedade de capturar algo tão fugaz e imaterial que provavelmente habita apenas dentro de mim, mas mesmo assim vou armado de uma ingenuidade que é própria de quem persegue algo que sabe existir. Após o convite de Serralves algo em mim automaticamente despertou para esta questão. Realmente, existia e existe em mim uma relação muito mais profunda do que aquela que conscientemente pensava existir com o mar e com os pescadores”.

Pode acompanhar a evolução da residência artística num site que o artista criou para o efeito: http://www.marpvz.pt

Fonte ImoLeite: https://www.cm-pvarzim.pt/noticias/exposicao-atlantico-ira-continuar-patente-no-museu-municipal/ (12.10.2019)